Notícias

21/10/2013

Crianças vivenciam fantasias no Terminal Central

Crianças vivenciam fantasias no Terminal Central

Quando a boneca Nina pergunta quem quer participar da brincadeira de descobrir o que há na caixa mágica, um coro de vozes de crianças surge com “eu! eu! eu!” firmes que ecoam por toda a Galeria do Terminal Urbano Central, em Criciúma. A atividade aconteceu nesta sexta-feira (19) durante a primeira edição do ano da “Hora do Conto: um encontro marcado com a fantasia”. Trata-se do projeto sócio-cultural desenvolvido pela Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU) com as crianças de 2 a 6 anos das escolas do município, em comemoração ao Dia Nacional do Livro Infantil (18). O objetivo da Hora do Conto é incentivar a imaginação e o hábito da leitura a partir de uma perspectiva lúdica de contação de histórias. Participaram desta edição as crianças das escolas E.M.E.I.E.F Pascoal Meller (Santa Augusta), E.M.E.F Erico Nonnenmacher (Pinheirinho), E.M.E.I.E.F Dionízio Milioli (Ana Maria) e Associação Beneficente Abadeus (Cristo Redentor), sendo que a ACTU promove a ação duas vezes ao ano, também em comemoração ao Dia da Criança, em outubro. Viajando no Mundo da Fantasia Nesta edição os contadores de histórias interagiram com o público infantil por meio de narrativas como se tivessem vivenciado a situação na realidade, sobre sítios e transporte público, por exemplo, além de promoverem brincadeiras e adivinhações. As músicas e as danças também fizeram parte da programação, momento que mais agradou o estudante Murilo Abreu da Silva, de apenas cinco anos de idade. “Na minha casa tenho livros e leio bastante, mas hoje gostei mais das músicas, principalmente a da casinha infestada de cupim”, conta. Para a pedagoga estagiária da escola Pascoal Meller, Juliana Fidêncio da Silva Boeira, a ação é muito importante para desenvolver alguns aspectos fora da sala de aula. “Os alunos se interessam pelos diferentes assuntos, envolvidos pela maneira em que as histórias são contadas. Ajuda a abrir a mente de um modo muito mais criativo”, destaca. De acordo com a supervisora da ACTU, Karla Rejane Machado, a intenção é ampliar o projeto e levar a ação para dentro das instituições e não somente no Terminal Central. “A partir do interesse das escolas podemos dar início às apresentações dentro das instituições, atingindo maior número de crianças. Possuímos todo o material e gostaríamos de crescer ainda mais com o projeto, mas precisamos da mobilização das escolas”, explica. Case de sucesso No próximo dia 29, a ACTU irá apresentar o case Hora do Conto para a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), em Tubarão. O projeto foi premiado com o troféu Ser Humano SC no final de 2012. Desde 2007 já participaram 2.478 mil crianças de 46 escolas de Criciúma, além de diversas outras pessoas que passam pela Galeria no momento em que a ação é realizada.

Faça um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal por favor nos avise entrando em contato.
Enquete
Enquete Participe de nossas enquetes. Sua opinião é muito importante para nós. Veja nossas enquetes