Notícias

22/11/2006

Palestra leva à associações de bairro ações para redução da tarifa de transporte

A carga de impostos incidentes na tarifa do transporte coletivo, a falta de subsídios a este setor e a exclusão social que o valor elevado da passagem promove têm sido pauta de debate entre empresas de ônibus, comunidade e os governos municipais, estaduais e federal. Um dos braços dessa discussão é a campanha Tarifa Cidadã, promovida nacionalmente pelo Movimento pela Democratização do Transporte, MDT que nesta quinta-feira vai estar promovendo encontro em Criciúma com presidentes de associações de bairros e outras lideranças da comunidade. Na reunião o presidente do MDT, Nazareno Stanislau Affonso, vai apresentar números e esclarecer sobre ações que permitam o barateamento da tarifa, desoneração tarifária e inclusão social no transporte coletivo. Localmente, a ACTU - Associação Criciumense de Transporte Coletivo, que reúne as empresas concessionárias, tem atuado também visando esclarecer e mudar essa realidade. Durante a campanha eleitoral a entidade entregou a todos os candidatos uma proposta que previa a redução da carga tributária e criação de subsídios ao transporte. Em Criciúma o prefeito Anderlei Antonelli já recebeu solicitação para que promova a isenção do ISS sobre o transporte coletivo. No próximo sábado a ACTU também participa do Feirão do Imposto, que acontece no terminal central de passageiros, mostrando o peso dos impostos no valor da tarifa. A palestra com Nazareno Stanislau Affonso acontece nesta quinta-feira, 19 horas, no Restaurante Coliseum. Números do transporte urbano no Brasil 37 MILHÕES de brasileiros que moram nas cidades não usam o transporte público por falta de dinheiro para a passagem 19% É O QUE REPRESENTAM AS GRATUIDADES E OS PASSES ESCOLARES NO CUSTO DA TARIFA. Uma redução de 50% no preço do diesel para o transporte público significa uma economia de 12% no preço da passagem. Nos últimos três anos o diesel quase dobrou de preço. Ele representa 25% do preço da tarifa. Tributos mais justos para o transporte público, como o dispensado à cesta básica, aos táxis, aos automóveis de pessoas com deficiência e à agroindústria, reduziriam em 18 % o valor da tarifa.

Faça um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal por favor nos avise entrando em contato.

últimas notícias

noalt

Cartões CriciúmaCard

O CriciúmaCard é o cartão utilizado no sistema de transporte do município de Criciúma.

noalt

Horário de Ônibus

Escolha um dos sites abaixo para encontrar o horário do seu ônibus.

Enquete
Enquete Participe de nossas enquetes. Sua opinião é muito importante para nós. Veja nossas enquetes