Notícias

11/06/2010

Palhaços da Hora do Conto encantam crianças no terminal central

Palhaços da Hora do Conto encantam crianças no terminal central

Os palhaços Amendoim e Pipoca promoveram a alegria das crianças nesta sexta-feira no projeto “Hora do Conto” da Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU). Para o palhaço Amendoim é indescritível a emoção de ver as crianças tão alegres. “Gosto muito de crianças e por isso me disponho a me caracterizar de palhaço e contar histórias. Percebemos a grande participação das crianças nas atividades, é muito satisfatório”, conta o palhaço Amendoim que na verdade é o colaborador da ACTU, Lucas Ferreira Lopes. O projeto tem o propósito de levar as crianças ao mundo das histórias infantis, mostrar o teatro de fantoches, pintar e cantar, um momento dedicado somente a literatura, utilizando também de brincadeiras infantis. O momento do Conto desta edição foi com a contação da história “Quem pegou as minhas pintas?”, da escritora Telma Guimarães Andrade, narrada pela Bruxa Kika, personagem criada pela Hora do Conto. “Interpretamos essa história passando as crianças a lição de solidariedade que devemos ter, já que ao perder as suas pintas a onça recebeu todo o companheirismo dos animais da floresta que doaram pintas a ela”, relata a pedagoga Marli Marcos Amoros, a Bruxa Kika. Na representação do teatro de fantoches as crianças conheceram a história do transporte coletivo de Criciúma contada pela Bruxa Kika e o Palhaço Pipoca. “Faço esse trabalho com as crianças voluntariamente e sempre que sou convidado pela ACTU aceito, pois acho muito importante este incentivo”, diz Filippi Miranda, o Palhaço Pipoca. Para a pequena Vitória de quatro anos a experiência foi especial. “Tinha bastante medo de palhaço e agora não tenho mais, eles são muito legais, contam histórias”, diz. Durante o dia passaram cerca de 200 crianças dos CEI Lapagesse (Centro), CEI Mario Pizzeti (Ana Maria), CEI Tereza Dario Milanese do Pinheirinho. “É um trabalho diferente, os alunos ficam empolgados com a caracterização dos personagens. Além disso, levam para casa kits de pintura e livros que continuamr incentivando essa iniciativa”, observa a diretora do CEI Lapagesse, Sônia Abel Goulart. Desde 2007 a 2009 foram atendidas 1.150 crianças com a participação de 19 escolas da rede municipal, estadual e particular. O Projeto já está em sua sétima edição. Novo Texto Comunicação Assessoria de Imprensa da ACTU Jornalista Deize Felisberto 3437-7267

Faça um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal por favor nos avise entrando em contato.
Enquete
Enquete Participe de nossas enquetes. Sua opinião é muito importante para nós. Veja nossas enquetes